Bebês no Oftalmologista

A indicação de uma consulta com o oftalmopediatra é necessária somente se for observado algo diferente nos olhos do bebe ou existe uma idade específica?
É lei em diversos estados do país que todos os recém nascidos façam o exame do reflexo vermelho (teste do olhinho) ao nascer, de preferencia ainda na maternidade, que pode ser realizado pelo pediatra, oftalmologista geral ou oftalmologista pediátrico. Idealmente, o acompanhamento das crianças deve ser feito pelo oftalmologista pediátrico. Costumo dizer que depois do teste do olhinho, toda criança deve ser ser examinada por um oftalmologista especialista, aos 6 meses de vida e após, com 1 ano. A partir de então, ao menos uma consulta anual deve ser realizada, podendo ocorrer mais de uma consulta dependendo de cada caso.

O que o oftalmopediatra avalia na 1ª consulta?
A primeira consulta inclui uma conversa inicial (anamnese) para avaliar a historia da gestação, possíveis doenças congênitas e também queixas maternas. Além disso, fazemos avaliações da acuidade visual, através de testes específicos de acordo com cada faixa etária – desde reflexos até identificação de figuras ou números projetados na parede. Avaliamos também a motilidade ocular – interação entre os movimentos dos olhos, a parte anterior dos olhos e após, com a instilação de colírios que dilatam a pupila, avaliamos a parte de trás do olho (retina, disco óptico, …) e a presença de possíveis erros de refração (grau) por meio da retinoscopia.

Existe algum cuidado que deve ser tomado na gravidez para evitar que a criança tenha doenças oftalmológicas?
Sim, existem algumas doenças que podem ser adquiridas durante a gestação e podem comprometer o desenvolvimento visual. Dentre elas, podemos citar a toxoplasmose, a rubéola e o citomegalovirus. Como medidas de prevenção, pode-se evitar contato com gatos, consumo de carnes cruas, contato com pessoas doentes, entre outras orientações que devem ser seguidas de acordo com as orientações do pré natal.

Quais os problemas oftalmológicos mais comuns em crianças?
É importante destacarmos os erros refracionais, incluindo a hipermetropia, o astigmatismo e a miopia, que muitas vezes são corrigidos com óculos, principalmente quando reduzem a acuidade visual e começam a causar queixas como dor de cabeça. Outro quadro muito comum em crianças é a alergia ocular, que pode estar associado a coceira, vermelhidão ocular e lacrimejamento. Existem outros problemas menos comuns, mas não menos importantes como a catarata congenita e o glaucoma congênito.

Até qual idade a criança deve ser encaminhada para o oftalmopediatra?
Idealmente, o acompanhamento da criança com o oftalmologista pediátrico deve começar já na maternidade com a 1ª consulta logo após o nascimento para realização do reflexo vermelho. A 2ª consulta deve ocorrer dentro dos 6 primeiros meses de vida e uma 3ª consulta com um ano de vida. a partir daí, uma vez ao ano, pelo menos,como rotina. casos especiais podem demandar um acompanhamento mais regular. Se uma criança nunca foi examinada por um oftalmopediatra, independentemente da idade, ela deve ser prontamente encaminhada para uma avaliação completa.

Dra Carine Bragança – Oftalmopediatra – Barra Eye Clinic